terça-feira, 23 de novembro de 2010

Amargo...

Ursinha


é um dos nomes que dão ao chimarrão aqui no Rio Grande do Sul!

Tem até uma musiquinha campeira que diz: "Amigo boleia a perna; puxa o banco e vá sentando; enquanto a chaleira chia, o amargo vou cevando..." (se a memória não me falha é assim.)

O coração da gente também fica meio amargo às vezes...

Muita gente pode pensar que os blogs de gateiros são feitos apenas de gatinhos fofos, fazendo coisinhas fofas, rodeados de pessoas sempre fofas, em um mundo fofo e cor de rosa. Quem dera!

Vemos tantos relatos tristes de protetores organizados ou desorganizados (também chamados de independentes); tanta maldade gratuita, desapego, desamor, etc, etc, etc.
E, fora do mundo blogueiro, então? Idem, idem, idem. (Podem notar que, além de amarga, estou repetitiva hoje.)

Falei com minha sobrinha Renata no último final de semana; resgatou mais dois filhotes: uma menininha de, aproximadamente dois meses e um gatinho de menos de um mês. A menina está forte, saudável, comilona. O pequeno... estava com os olhos grudados, ao limpá-los notou que simplesmente não existiam. O que houve nunca se saberá.

Renata não consegue olhar para o outro lado; ainda bem para esses anjinhos gatos: ganharam a melhor das mães.

Ainda bem que a tarde já está no fim e logo estarei em casa, no meio dos meus nenês, que sempre conseguem me adoçar.


Mimosa


5 comentários:

Claudia disse...

Sabe que por um tempo evitei de ler ou ver fotos com essas notícias tristes sobre os gatos e outros animais?
Ainda mais na época que o Junior, Tigrinho ou o Alemão estavam doentes.
Era choro na certa.
E um desânimo por dias...

Ainda hoje ainda não tenho isso muito bem resolvido.
abração!

Josianni Teixeira disse...

que coisa fofa!!

baci

www.josiblogando.blogspot.com

Andrea Sassaki disse...

Cumadre....este ano, eu não doei nenhum cachorro, nem gato, nem nada. Quis dar um tempo, nas notícias ruins, nas imagens horríveis, nas maldades humanas. Ainda não acredito no que a gente faz com estes seres maravilhosos.
Mas hoje, me ligou uma pessoa tão legal, me pedindo ajuda para adotar um cachorrinho, que não tive dúvidas: fui atrás.
E, para alegrar minha vida, consegui que uma alminha boa, tenha uma casa, uma caminha e um lar de verdade!
Tô tão radiante, que nem caibo em mim!
Acho que ainda posso confiar na gente....
Fique bem???
Gosto muito de você! Mil Beijos!

Rutha/Pink/Barum/Luna disse...

Entendo perfeitamente o que você escreveu. Eu tento fazer um blog cor de rosa para mascarar o que realmente sinto por dentro. Fico deprimida quando vejo animais na rua e não posso fazer nada, até gostaria de tentar, mas meu marido não aceita mais nenhum animal em casa nem por 1 único dia.
Já discuti com muitas pessoas por causa de maus-tratos a animais, simplesmente não aceito ! Tem vizinhos que eu nem cumprimento mais por isso.
As pessoas são muito ignorantes. Quero com meu blog mostrar o amor que os animais nos trazem e o quanto podem nos ajudar a levar uma vida mais agradável.
Tento ajudar comprando ração e outras necessidades para os abrigos de animais. Se cada um fizesse um pouco pelos peludos seria mais fácil...
Beijos
Laís

Gisa disse...

Oi Claudia! Há períodos e situações que nos deixam mais sensíveis mesmo e os acontecimentos nos abalam mais. Acho que, no meu caso, o cansaço normal de final de ano está colaborando. Felizmente uma "gatoterapia" caseira ajuda muito! Beijos
Oi Josianni! Obrigada da mamãe coruja! Beijos
Oi comadre Andrea! Às vezes a gente precisa mesmo de um tempo para não "pirar". Parabéns pelo cachorrinho; é tão gratificante fazer a diferença na vida de um serzinho indefeso né? Eu estou bem, são momentos... Eu também gosto muito de ti; és uma amiga muito especial. Beijos
Oi Laís! Teu blog é uma delícia e podes ter certeza que o que pretendes transmitir por meio dele está atingindo muitos corações. Cada um de nós tem suas limitações, mas há várias formas de ajudar, como estás fazendo. Beijos