quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Palito


Palito olhando pra mamãe




Na mesa do computador da Tati




Assistindo à 30 Rock - ele é fã da Tina Fey

Infelizmente a história de Palito em nossas vidas tem um início muito triste.

Quem leu o post sobre Mimosa deve lembrar-se de Pam, a namorada de meu filho. Pam e Francisco namoraram até julho de 2007. Durante este período de mais de um ano convivemos de forma diária com esta menina meiga e muito querida.

Mesmo após o término do namoro Pam nos visitava e assim ficamos sabendo que ela passou a dividir um apartamento com uma amiga e que havia pego um gatinho na rua, ao qual deu o nome de Palito.

Em setembro de 2008 Pam sofreu um acidente automobilístico fatal; a doce menina nos deixou aos 19 anos de idade.

No início de outubro, 15 dias após o falecimento de Pam, sua mãe esteve em nossa casa. Ela estava morando com outra filha (a antiga dona de Mimosa) e disse que estava tentando doar Palito, inclusive porque as filhas queriam que ela viajasse no fim do mês.

Apesar de já termos 8 gatinhos em casa (fora os visitantes), não podíamos deixar de acolher Palito; ele era um legado muito especial que Pam nos deixou.

No mesmo dia Palito nos foi trazido e, inicialmente, ficou no quarto da Tati; ela tornou-se sua mãe, e eu a avó.

Palito é um gato muito especial e logo que chegou aconteceu algo extraordinário. Faninha detesta gatos estranhos; mesmo nossos visitantes habituais ela só aceita em cima da tela do gatil, se descem ela se ouriça toda e corre atrás. Pois Faninha encontrou-se com Palito, cheirou-o e abanou o rabo (seu sinal de aprovação).

Tentamos logo apresentar Palito para Mimosa; no início, como era de esperar, rolaram vários fuzz mas, em menos de uma semana já dormiam abraçados!

Para dar mais liberdade aos dois, passamos a manter os cachorros em apenas uma parte da casa, deixando o piso superior e a sala de estar no piso térreo para os dois gatinhos. Mimosa, que nunca queria sair de nossa suíte, sentindo-se insegura fora dela, em poucos dias acompanhava Palito por toda parte. Palito também tentou conquistar Snow, mas esta, geralmente, prefere atividades mais sossegadas que as do gatão!

A mãe de Pam nos pediu encarecidamente para que não deixássemos Palito fugir e, logo descobrimos o porquê de tal recomendação. Apesar de castrado, de haver se apegado logo a nós, Palito está sempre tentando dar uma volta pelos telhados!

Menos de um mês após sua chegada, Francisco havia deixado a janela do seu quarto aberta e não chaveou a porta do quarto (Palito abre os trincos com a maior facilidade, pulando neles) e, quando percebemos, Palito andava nos telhados em volta. Foi um susto! Eu, que sou uma chocólatra convicta, fiz até promessa de que não comer ou beber nada com chocolate até o Natal (faltavam quase dois meses!)

Após muito chamar e auxiliar Palito com uma almofada para o salto de retorno, ele acabou pulando de volta para a sacada. Resultado: telas nas janelas dos quartos e na porta da sacada; cuidado redobrado ao entrar e sair de casa.

Palito é sorrateiro; um dia de manhã cedo, quando desci e fui abrir a porta do pátio, encontrei Palito sentado em frente à mesma, esperando. Deve ter se esgueirado quando alguém, à noite, passou de uma parte da casa para a outra e conseguiu abrir uma das basculantes da cozinha!

Durante aquele dia foi mais carinhoso conosco do que nunca; não deve ter conseguido pular de novo para dentro de casa e assustou-se ao ver-se preso fora de casa por toda a noite.

Como, segundo a mãe de Pam, Palito havia sido castrado há pouco tempo, a esperança é que com o tempo fique um pouquinho mais acomodado: o menino é totalmente hiperativo e demolidor (conseguiu derrubar até um vaso pesadíssimo com nosso pinheiro natural ornamentado para o Natal).

Palito é um gato lindo, com uma bela cor de caramelo. Ele é grande e forte; seu nome deve ter sido colocado em função de sua aparência quando foi resgatado, ainda criança.

Palito tornou-se o nono e muito amado membro felino da família Leal.

Pam, obrigada por nos deixares este belo pedacinho teu: viverás eternamente em nossos corações.

16 comentários:

Japa Girl disse...

Que triste, uma pessoa tão jovem e querida. Mas pelo menos para o Palito a história teve um final feliz.
Bjo

Luzinha disse...

ai, meu Deus, que tristeeeeeza!
kibon que o Palito, mesmo que por vias tortuosas chegou até vocês... ele é lindo, muito meigo e, apesar de serelepe, deve ser uma alegria prá toda família Leal, né? Palito Leal é um bom nome... hehehe...
bjus prá todos!

p.s.: já acabou ou tem mais?

§:^P

Gisa disse...

Oi Japa e Luzinha:
Lembrar da Pam sempre dói, mas ela deve estar num lugar muito especial como ela merece.
Quanto ao Palito, realmente é um doce e conquista qualquer um. Suas peraltices realmente nos fazem dar risadas; nosso único receio é que ele se machuque, para o resto tudo tem conserto.
No próximo post teremos o último capítulo da história da família Leal (tem mais Luzinha, e muuuito mais).
Bjs para vocês e famílias humanas e felinas

Beatriz Levischi disse...

palito é um gatinho de sorte. obrigada pelos parabéns, gisa. :)

Gisa disse...

Obrigada pela visita Bia. Bjs para ti e tua turminha linda

Uniqua disse...

Palito é mesmo um gato de sorte!!!E como é lindo, que olhar encantador.
Parabéns para voces e para ele.
PS: A Nellie ta aqui dizendo que achou o Palito um GATO ;-)
Lambeijocas

Gisa disse...

Obrigada Uniqua. Palito realmente é lindo, doce e um grande conquistador, não é Nellie? Bjs

milene widholzer disse...

Oi Gisa! Palito é um gato muito lindo! Chegou p vcs de um jeito triste mas já vi que trouxe muitas alegrias!
Eu estou adorando ler o blog e conhecer a história de seus mimis.
Obrigada pela visitinha e pelos parabéns!!
Bjos

Catish disse...

O palito é lindo, e agora está muito bem. tem um nome muito original :)
beijocas

Crazy Mary disse...

Que graça de lelinho... Adorei o nome Palito!
Obrigada por seu comentário no Bigodes! Estamos ansiosos para ver a reação dos gatos quando o bebê chegar... esperamos que sejam grandes amigos!
Quando puder, dá uma passadinha no meu outro blog, lá sempre tem novidades sobre o baby:
http://wavesroll.blogspot.com/

d e n i s e disse...

.
Querida,
finalmente consegui escrever minhas 8 coisas.
Vai lá ver!!!
beijooooo
.

Luzinha disse...

o meu blog tá quebrado, nheeeeeeé! o post que aparece prá mim é outro, mas eu não consigo ler aqu. quando eu venho, ainda é o mesmo do Palito e não o do Sparta! que pena!

bjus prá toda família Leal!

Tati disse...

Oi Luzinha, não tem nada de errado com o teu blog, é que a entry com o Sparta foi deletada por "diferenças criativas". Bjs!

Gisa disse...

Oi Catish. Obrigada pela visita e pelo elogio ao Palito (a vovó coruja fica toda faceira!)
Oi Milene. O Palito é lindo mesmo (olha a vovó coruja de novo!)Também curto muito teu blog.
Oi Crazy. Já visitei Waves e adorei! deixei um recadinho lá.
Oi Denise. Já estive lá, adorei e deixei comentário.
Oi Luzinha. Sparta voltou, com explicativo.
Bjs para todas vcs queridas amigateiras

Tânia (Marienkäfer Laden) disse...

Nossa, que história emocionante! Adorei o blog ;)

Gisa disse...

Oi Tania, obrigada! Bjs