terça-feira, 22 de novembro de 2011

Eles estão ao teu redor!

Mischa

Vocês já devem ter verificado que, sempre que um animal surge na mídia, vítima de uma agressão cruel, de uma catástrofe natural, acidente, ou como autor de um ato de heroísmo, um número enorme de pessoas se candidata a adotá-lo.  Em alguns casos, divulgados mundialmente, milhares de pessoas, do mundo todo, comovem-se e se oferecem para adotar o animalzinho.

Quero deixar claro que, manteiga derretida assumida que sou, sinto-me tocada fundo ao deparar-me com tais narrativas ou imagens.
O que fico pensando é se, o grande número de pessoas que não concretizam tal adoção especial, dispõe-se a adotar algum dos inúmeros animaizinhos abandonados e maltratados que cruzam seu caminho a cada dia. Será que tais pessoas olham para aqueles que estão ao seu redor, sentem a tristeza de sua situação e se comovem com ela?
Não estou generalizando, possivelmente muitas dessas pessoas sejam já protetoras, ou tenham animaizinhos tirados do abandono, mas... muitas delas são cegas para o que lhes está próximo.

Acho que muitas vezes as pessoas agem como certo país, que julga-se rico e poderoso o bastante para ajudar outros, enquanto seus cidadãos carecem dos mais elementares e essenciais serviços públicos, deparando-se com precariedade na área da saúde, educação, segurança etc etc etc.

9 comentários:

Diulara disse...

Ótimo post!
De fato podemos exercer a compaixão pelo próximo diariamente, ou neste exato momento. Muitas são as pessoas e os animais que precisam nós. Estão nas ruas, nos abrigos, às vezes dentro da própria casa sofrendo todo o tipo de maus tratos.
Mas é como se a solidariedade precisasse ser provocada para sair do casulo.

Beijos,
Diulara e família felina

Gatos da minha vida: Lola, Lilica, Smigol e Preta disse...

Concordo plenamente! Adoreeei o post!
Bjinhaaus
Wayne

Elaine Figueira disse...

Acredito que a compaixão esteja se esvaindo a olhos vistos! com o aumento da impunidade (e Brasilzão) e com a banalização dos valores de amor, Deus, fé, pessoas. E os pensamentos que são ter é melhor do que ser, vivemos num caos essa sociedade tão doente, cheia de vícios.

Repositório disse...

Qualquer semelhança com o nosso país é mera coincidência... muito bom o post!

Blog da Rutha disse...

Parece que as pessoas andam tão concentradas nos seus próprios problemas ou em apenas sobreviver e não percebem o que acontece ao nosso redor ! Porque em todos os lugares existem animais, crianças, idosos, pessoas em geral necessitadas de atenção, carinho e ajuda; nós só temos que ter boa vontade porque com muito pouco é possível ajudar.
Agora eu não estou achando a foto que mostra o fibroma do Barum, mas amanhã eu te mando a foto, era uma bola na pata que no começo parecia outro dedo mas foi crescendo muito e ficou bem inchado. Ele voltou ótimo da cirurgia, a pata parecia totalmente normal e ele está bem animado.
A Pink tem insuficiência renal mas ainda vai fazer mais exames. Depois eu conto tudo melhor.
Beijos
Laís

Kati Rodrigues disse...

È verdade, concordo plenamente. Hoje em dia as pessoas estão só no EU, e para fazer o bem... praticar o amor, praticar a solidariedade, caridade, precisam ser vistas por outras pessoas, então, não fazem por sí, nem por bem, mas sim só para se vangloriar por algo. É triste, mas esse é o mundo em qual vivemos hj. Mas graças a Deus existem muitas pessoas que fazem o contrario. Beijos lindonas e beijos nos filhotes =)

Claudia disse...

E muito difícil ver tanta maldade e crueldade, ficar indignada e na maioria das vezes não ter o que fazer.
Já quis ajudar mais, fazer mais mas nem sempre e possível, seja por falta de tempo, de recursos ou de oportunidade.
Pra mim, decidi que não tenho como abraçar o mundo. Me incomoda, me deixa triste e então pra sofrer um pouco menos procuro fazer onde meus braços alcançam, sei que não é muito mas é o que consigo fazer.
bjs

Mirna disse...

Por mim, adotava todos os que achasse na rua precisando de amor...não gosto de gente, mas algumas pessoas ainda merecem o meu respeito nesse mundo, as que tem o coração cheio de compaixão.
Obrigada pelo carinho Gisa...sinto falta da minha pirralhinha tricolor...

Ana, Aprendiz de Anjo disse...

Gisa, amei o post. Se cada um que se oferece para ficar com um "animal"famoso, ficasse com um que também foi abandonado, mal tratado,largado sozinho em lugares ermos o mundo já seria um lugar um pouco melhor. Amadoramos toda a familia Leal! Beijos