quarta-feira, 1 de junho de 2011

Confiança!

Há um bom tempo fiz um post sobre palavras feias e bonitas. Uma situação do momento, aliada a um post sobre palavras lido no "Um pouco de mim" da Elaine, lhe deram origem.

A beleza das palavras está muito mais no sentimento que representam do que no seu som ou grafia; há uma associação imediata da nossa mente e coração.

Hoje venho falar de uma palavra/sentimento lindos: confiança.

Todos os que convivem com animais e os amam, sabem que não há nada que nos enterneça mais o coração do que nos vermos objeto de sua confiança. Este sentimento nos inspira o desejo de melhorarmos a cada dia, para nos sentirmos merecedores dele.

Qual foi a situação do presente momento que inspirou este post?  O retorno do Chuviscão e a situação em que ele ocorreu.

Quem nos acompanha há mais tempo sabe que Chuviscão é um visitante que, como todo gato, nos conquistou. Mas Chuviscão se afastou durante um período longo, alguns meses. Acredito que o que gerou este afastamento foi o fato de Luvinha Sarnowski haver se tornado adulto e se transformado em xerife de nosso pátio e redondezas, não gostando nada de visitas.

Pois bem, na semana passada (acho que foi na quarta feira) Chuviscão retornou. Ao chegar em casa, meu marido falou: tem um gato lá em cima do pátio do gatil; será o Chuviscão? Ele está brabo, rosnou para mim! Já coloquei comida para ele.

Subi na escadinha e era ele mesmo; emitia um miado forte, diferente do habitual, que me pareceu de dor ou tristeza (palavras feias...). Apesar de não apresentar nenhum machucado aparente e sua parte dianteira estar normal, a traseira estava chupada, esquálida. Falei com ele e veio receber meu carinho.

A partir daí não saiu mais da volta; desceu em nosso pátio e notei que mancava, uma de suas patas traseiras estava dura. Passou dois dias na casa dos Sarnowski em cima da lavanderia, depois mudou-se para o abrigo feito para eles no pátio.

O que fazer? Tentar prendê-lo para levá-lo ao Vet, correndo o risco de que conseguisse fugir e não voltasse mais, perdendo a confiança em nós?  Alimentá-lo bem e várias vezes ao dia e acompanhar para ver se conseguia se recuperar sem outro tratamento? O apetite demonstrava que não estava realmente doente pois, quando isso acontece, a  primeira coisa que se vê é a inapetência.

Optamos pela segunda opção, mantendo-nos atentos para, caso não funcionasse, partirmos para a primeira. Acho que está funcionando: já engordou um pouco, seu miado é baixinho como antes, não bufa mais, ou seja, não demonstra mais dor. Ainda manca, mas também nisso já está melhor.

E Luvinha? No primeiro dia cheguei a assistir uma patada que fez com que ralhasse com ele e explicasse que o amigo estava dodói.


O que aconteceu? Outra palavra linda, como o sentimento que representa: solidariedade. Mais uma vez os animais nos dando lição de vida: Luvinha (como todos os outros Sarnowski), solidariamente, aceitou a presença do Chuviscão.

E a confiança? Foi o que Chuviscão demonstrou ter por nós. Em um momento de fragilidade e necessidade, após tanto tempo afastado, ele recorreu a nós, confiando em que o abrigaríamos e cuidaríamos.

Tu me fazes melhor meu querido, pois quero ser digna da tua confiança.

Chuviscão (foto antiga - máquina sem pilhas - prometo novas em breve)

10 comentários:

Gatos da minha vida: Lola, Lilica, Smigol e Preta disse...

Noooossa, que lindooos ensinamentos! Fiquei comovida com a história do Chuviscão! Como pode menina! Realmente eles nos surpreendem a cada dia! E parabéns por terem os dissernimento de saberem lidar da forma mais gentil com ele...ameeeeei!!! Vcs são muuuito queridos e ele é lindoooo!

Patrícia disse...

Que gatão lindo!!!
Vocês realmente o conquistaram! E imagine que ele deve ter passado por poucas e boas pelas ruas... Que bom que ele pode contar com vocês!

Karen disse...

Oie!

Que lindo, ele confia em vcs... por isso no momento de dor, medo, fome ele correu para casa (como fazem todos os filhos amados)...

Bjinhos

Andrea Sassaki disse...

Cumadi.....se eu fosse gato, você acha que eu iria procurar quem??? Nem se precisasse andar 10.000km!!!
Confio em ti, mulher!
Um beijo e que Huviscão seja bem vindo (sempre).

Beth disse...

Muito lindo seu relato sobre o retorno do Chuviscão!
Tive um igual a ele, o nome era Caco. Sobreviveu a um envenenamento e um tempo depois simplesmente desapareceu. Será que não é o Chuviscão? Teria ele atravessado o Rio Grande do Sul e chegado aí onde muitos peixes há?

Repositório disse...

Chuifes!!!! Ai que lindo isso!
Chuviscão é muito fofo!!!!!!

Blog da Rutha disse...

O Chuviscão é maravilhoso ! Os gatos são muito inteligentes e ele nunca se esqueceu de você, só sabia que você precisava cuidar de muitos bichinhos e voltou porque tinha certeza que seria bem cuidado. Essa confiança é essencial na vida.
Boas melhoras pro bonitão !
Beijos
Laís

Regina disse...

Lindo texto, e muito verdadeiro. O Chuviscão é liiindooo!!! =)

Ana, Aprendiz de Anjo disse...

Gisa, confiança realmente é uma palavra linda por seu significado e quer coisa mais encantadora que a confiança de um gato em nós?! Beijos, sobre os quadradinhos tô de molho, mas assim que meu médico liberar, vou tirar o atraso nas agulhas...

Gisa disse...

Oi Wayne! Os animais estão sempre nos dando lições de vida né? Chuviscão me emocionou muito e foi o que originou o post. Obrigada pelo carinho! Beijos
Oi Patricia! Fico arrepiada em pensar pelo que ele passou antes do retorno... Ainda bem que conseguiu voltar! Beijos
Oi Karen! Eu me senti abençoada em receber essa demonstração de confiança. Beijos
Oi cumadi do meu coração! Obrigada linda; eu também confio em ti! Beijos
Oi Beth! Vai ver que é o Caco mesmo. Atum ele adora! kkkk Beijos
Oi Marilia! Obrigada querida; Chuviscão é demais mesmo; estou ainda mais apaixonada! Beijos
Oi Laís! E ainda tem quem duvide da inteligência e dos sentimentos dos gatos né? Estes sim demonstram ignorância! Chuviscão agradece os votos. Beijos
Oi Regina! Obrigada! Chuviscão agradece! Beijos
Oi Ana! A confiança deles não tem preço; meu coração virou geléia. Não sabia que estavas dodói; que São Chico te deixe em plena forma logo logo! Beijos